Da medicina para a literatura, José Leonídio romanceia a vida pulsante da Guanabara / 

 

José Leonídio é médico-obstetra e hoje professor adjunto aposentado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o que lhe permite dedicar-se um pouco mais à sua produção literária, paralelamente aos atendimentos duas vezes por semana em consultório.

 

Foi ainda durante a Faculdade que teve a paixão pela literatura despertada, através de um professor de Obstetrícia, que estimulava a leitura dos clássicos para escrita de bons trabalhos na sua futura vida acadêmica. Este docente costumava brincar que vírgulas evitavam os balões de oxigênio, permitindo a respiração, um paralelo entre a escrita e a medicina.

 

José Leonídio deu os primeiros passos nas letras com enredos para escolas de sambas e blocos, junto ao Grêmio Recreativo Escola de Samba Em Cima da Hora.

 

Em 2001, publicou seu primeiro romance, “A Raposa do Cerrado”, que recebeu Menção Especial da União Brasileira de Escritores e Prêmio Érico Veríssimo logo na sua estreia como romancista. Em 2014, ele teve aprovação da Comissão de Cultura na Secretária de Cultura do Município do Rio de Janeiro para captação de recursos com os projetos literários Portais da Liberdade – lançado em 2018 - e Guardiães, que chegou ao mercado em 2019.

 

Também em 2019, lançou os livros Enredando ilusões e Facebookeando.

 

Há cerca de 20 anos, estuda a Guanabara, as personagens e a interface da cultura tubinambá, assunto da pentalogia A Casa dos Deuses. Seus livros têm sempre a sutileza da música que nasce na cidade e que tem reflexos no país inteiro.

 

No prelo, está Safiras de Candinho, previsto para ser publicado no segundo semestre de 2020. O livro é ambientado em Cavalcanti, no subúrbio carioca onde aconteciam os bailes de final de semana. Um romance cercado de histórias que mostram o dia a dia do bairro, a Igreja de São Pedro de costas para a rua como cenário para Candinho, Maria das Neves e a Pomba gira do Porto viverem sua história de amor.

 

Apaixonado por literatura, José Leonídio tem entre os autores preferidos Joaquim Manuel de Macedo, Gonçalves Dias, Gonçalves de Magalhães, Machado de Assis, José de Alencar, Graciliano Ramos, Jorge Amado dentre outros.

Na literatura portuguesa os clássicos como Camões, Antero de Quental, Eça de Queiróz e José Saramago o inspiram. Dos internacionais, Gabriel García Márquez,Goethe, Victor Hugo, Dostoiévski.

Como bom carioca que é adora Música Popular Brasileira, principalmente Bossa Nova e Samba de Raiz. É amante das escolas de samba e tem o coração dividido entre a Portela e a Em Cima da Hora, do bairro onde foi criado. Uma boa prosa também é bem-vinda nas suas horas vagas.

 

Para outros detalhes sobre vida e obra do autor,

CLIQUE AQUI!

JOSÉ LEONÍDIO©2020

DESENVOLVIDO POR TATIANA AGRA