top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias 87 - Falso ou verdadeiro

Falso ou verdadeiro. Estamos em tempos dúbios. Onde a verdade perde espaço para a falsidade.


A verdade é única, não tem atalhos.


É porque É.


A mentira pelo contrário, é cheia de trilhas que levam a lugar nenhum.


A verdade tem brilho, mareja.


A mentira tem olhar baço e, é eivada de advérbios e interjeições, NÉ, TÁ.


Ou seja, aquele que falseia precisa que validemos sua mentira para que se torne verdade.


A certeza no que ouvimos ou falamos, pode ser comprovada no tom de voz, na simplicidade do que está sendo posto.


O brilho no olhar na mentira, é substituído pelo discurso repleto de palavras ilusórias, é pirita, o ouro dos tolos, que brilha, mas sem valor, sem conteúdo.


Dizem que uma mentira repetida inúmeras vezes, se transforma em verdade.

+Não creio, porque lhe falta o alicerce, e um gigante de pés de areia, pode desabar a qualquer momento, mas antes deixa estragos.


A verdade CONSTRÓI, a mentira, DESTRÓI.


Bom final de semana repleta do brilho da verdade.




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page