top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #68 - Incógnita

Quantas vezes nos deparamos com a palavra incógnita no sentido de algo ou alguém não conhecido? É comum vê-la associada a mistérios, problemas, segredos, enigmas. Nas ciências exatas, como a Matemática, uma incógnita é uma grandeza ou quantidade desconhecida, mas que se pretende descobrir para resolver um problema.


Também é um verbete que podemos usar para qualificar alguém ou algo.


As incógnitas nos acompanham ao longo da vida, nos desafiando a decifrá-las. Na medida em que encontramos suas explicações, outras surgem, e, de incógnitas em incógnitas, vamos nos moldando, abrindo portas e janelas desconhecidas: outras voltam a aparecer à nossa frente, nos desafiando a elucidar seus enigmas.


São as interrogações da vida, que, ao contrário da matemática, não é uma ciência exata. Cada um de nós tem suas incógnitas pessoais e que por vezes nem o mais renomado psicanalista consegue resolvê-las.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Commentaires


bottom of page