top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #66 - Sinceridade

Sinceridade, uma palavra de origem latina que faz parte do nosso dia a dia, que dá a noção de que quem é sincero carrega na sua substância de vida a franqueza, a lisura de caráter. Podemos até dizer do ser probo.


Quando analisamos a sua etimologia, percebemos que surge de um decreto romano, devido as esculturas com imperfeições de diversos artesãos serem cobertas com cera para dar-lhes a aparência da perfeição. Daí surge "Sine Cera", as esculturas perfeitas. Sinceridade e perfeição caminham juntos, pelo menos nas esculturas romanas.


Um indivíduo sincero não tem capa nem véu, nem precisa da cera para cobrir seus deslizes, na sua fala não precisa dos" NÉ", "TA", "CONCORDA", porque a sinceridade é um caráter nato. Não precisamos dizer seja sincero; suas atitudes nos mostram quem o é: "SINE CERA "ou afeito às IMPERFEIÇÕES.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page