top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #33 - O Amanhã

"Como será o amanhã?", nos perguntava um antigo samba enredo da União da Ilha do Governador.


Sua temática era a cultura popular e adivinhar o que viria pela frente. A ansiedade pelo que virá pela frente leva-nos a esquecer que o amanhã, o novo, o desconhecido, surge depois que a noite se desfaz, é trazido pelos raios de sol que a iluminam.


Se plantamos um amanhã claro como o dia, teremos a certeza que assim o será, pelo contrário, se nos escondemos nas brumas da noite, nosso amanhã será de sombras refletidas de dentro de nós mesmos.


Que nosso amanhã seja claro e brilhante com o sol de abril/maio.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

תגובות


bottom of page