top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #232 - Eu sou quem sou

Ego Sum Qui sum. Eu sou quem sou, são as palavras que Deus, o ser supremo, teria dito ao mortal Moisés no Monte Sinai.


EU Sou Quem Sou. O nada, O tudo. Sou a água sólida e fria, na minha liquidez desço montanhas, do céu, perfumo ambiente ou arrasto o que está a minha frente, me aqueço a tal ponto que entro em ebulição, subo aos céus, me evaporo em mim mesmo.


Ego Sum Qui Sum, Sou o Que Sou.


Sou a brisa que refresca, o vento que agita as folhas da palmeira que existe dentro de mim, que assovia dentro do mim, que se transforma em vendaval, ciclone, tufão, porque sou quem sou. Regido pela velocidade do momento. Sou a terra que me acolhe, que me dá o sustento, mas, se maltrata, desdita, para se defender destrói.


Sou Quem Sou, o prana, a ar que respiro, a energia da vida que, sem ele, sou nada, com ele sou tudo.


Afinal Sou Quem Sou, e nada me mudará.


Seja simplesmente quem és, esta é sua verdadeira razão de ser.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page