top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #213 - Valores

Valores podem ser aqueles que não se adquire com o capital, ou o valor maior. O que está dentro de nós é ao qual atribuímos maior ou menor importância.


O primeiro, dizem, é a mola do mundo, mas não compra o que não tem l, nem nunca terá, preço, os nossos valores interiores, confeccionados a ferro e fogo na forja da vida.


Estes têm alicerces que nenhum tremor ou tsunami conseguirá abalar. Nunca abandonamo-nos, pelo contrário, enraizamo-nos cada vez mais, porque são a nossa razão de ser.


Desapegar destes conceitos não é como descartar bens materiais, porque são imateriais, ou seja, bens morais.


O bem moral contém sua digital de vida e sua característica e dela não se separará nunca.


Podemos adequar aos novos tempos, mas seus princípios continuarão determinando nossas rotas na vida.


Tenham um belo dia, onde seu fiador sejam os seus valores maiores, o que vem de dentro.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

留言


bottom of page