top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #212 - Todo Carnaval tem seu fim

Dezembro, janeiro, fevereiro. Três meses, que, como se diz habitualmente, tem gosto de “quero mais”.


Meses nos quais a alegria está exposta em cada olhar, nos sorrisos, meses em que se vive intensamente cada dia. Natal, Réveillon e que tem seu auge na exaltação coletiva maior, o Carnaval, que é um período em que o sol do verão parece também querer participar, e o faz nos iluminando e energizando.

Tudo tem princípio, meio e fim e a principal semana do do reinado de Momo, também marca o fim deste período.


É hora de começar tudo de novo. Dizem que o ano verdadeiro inicia-se nesta segunda feira, ainda com o chão atapetado de confetes e serpentinas e, na teimosia dos glitters, que insistem em testemunhar e o folião que existe em cada um de nós.


Engana-se quem pensa que é um reinício porque nada será igual. O que ficou para trás não volta. Não é um recomeço, é continuar a subir a escada da vida, com novos valores, novas visões, novos relacionamentos. A fantasia que nos dominou nestes meses, desfez-se. Não voltamos ao primeiro degrau, continuaremos de onde paramos.


O período que terminou, coloriu o horizonte à nossa frente e a certeza de que somos capazes. É hora de mergulhar no futuro à nossa frente, até que um novo dezembro nos abrace novamente.


Tenham uma semana de muita luz e brilho.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page