top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #199 - Para Candinho e Maria das Neves

Dentre as inúmeras perguntas que recebo sobre o conteúdo de " Safiras de Candinho", uma tem me chamado atenção: Por que escolher um bairro do subúrbio (linha auxiliar), especificamente Cavalcanti como cenário da obra?


Cavalcanti é o bairro onde nasci, cresci e só deixei quando adulto.


Portanto, minha ligação afetiva com o mesmo é imensa.


Não é local onde havia uma grande diferença de classes, onde a pluralidade étnica, cultural, religiosa e política conviviam de forma respeitosa. O que quis mostrar com os personagens que compõem o romance são conflitos de conceitos (Candinho e Maria das Neves).


O sambista é filha de uma família tradicional, o dia a dia do bairro, suas paixões e traições, seus mitos.


Embora o romance caminhe pelo realismo mágico ou fantasioso, ele ocorreu verdadeiramente.


A maioria das passagens são reais e estão gravadas no asfalto, nos paralelepípedos ou nas escarpas do Primavera.


Um feliz sábado a todos são os votos de Candinho e Maria das Neves.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page