top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #178 - Cicatrizes

Cicatrizes são recordações. Algumas são visíveis, outras, não. As físicas estão associadas a determinados momentos e mostram-nos sua importância à época.


Mais marcante que as que trazemos na pele são as que não vemos, mas estão gravadas na nossa memória e delas não nos podemos nos separar.


Não existe cirurgia plástica, nem tatuagem que as retire ou encubra.


Seguirão conosco por toda a vida.


A melhor maneira de evitá-las é não deixando que o que pode ser resolvido de imediato seja postergado, porque trazem dentro de si o fermento que levará a um crescimento tal que será impossível apagar as marcas que ficarão.


Um ano novo sem cicatrizes.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page