top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #168 - Chuva botulínica

Depois de muito observar e refletir, cheguei a conclusão de que houve uma chuva torrencial contaminada pela toxina botulínica no Brasil.


Vejamos qual é a ação da toxina produzida pela bactéria Clostridium Botulinium, causadora do botulinismo. Ela paralisa toda a musculatura.


Por que tirei esta conclusão?


As pessoas deixaram de sorrir, de responder nossos cumprimentos. Suas faces são as que chamamos de PAISAGEM, não têm reações, como se a toxina tivesse agido no centro das emoções. A nada reagem.


Creio que o único antídoto seja uma chuva repleta do antigo remédio chamado educação.


Precisamos rever conceitos, principalmente o de que devemos desconfiar de tudo e de todos.


Tenham um dia de sorrisos que mostram que não estamos isolados neste continente contaminado pela toxina botulínica.


Ela deixou de ter uso estético e passou a ter um um efeito deseducativo sobre a população.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page