top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #157 - EU com o TU

Liberdade é um conceito relativo. Na sua origem latina vem de LIBER "LIVRE". No período mais remoto da língua MATER ligava-se aos homens livres e aos escravizados.


Herdamos a palavra, porém não seu significado primeiro: que tudo podia (liberto) e o que lhe servia em corpo e mente.


Séculos se passaram, mas os conceitos permanecem, os que tudo podem, que usufruem da Liberdade sem limites e os que, embora não mais escravos, têm a liberdade concedida em MICROGOTAS. Aqui teríamos a liberdade de ser, de agir, de expressão, de podermos ser nós mesmos, sem nenhuma capa, sem nenhum subterfúgio. Sem ter que usar a arte de falar sem poder dizer.


Talvez esta liberdade só achemos nos palcos, no teatro, onde a vida é contada sem replay. A verdade é dita nua e crua ao espectador e o entendimento do que e exposto fica por conta dos valores de cada um.


Esta é a verdadeira liberdade, oralizada, com vírgulas, pontos, interrogações e exclamações como parte da liberdade representada, o que, no dia a dia, está difícil de exercer.


Tenham um dia de Liberdade Plena.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Commenti


bottom of page