top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #135 - Lágrimas

O que é uma lágrima, se não uma secreção límpida, incolor e salgada, produzida pelas glândulas lacrimais, que limpa, umidifica e protege a conjuntiva e a córnea?


Numa outra visão, poderíamos dizer que é uma gota líquida que sai dos olhos, por efeito físico ou por causa moral.


As lágrimas são muito mais do que puras definições. Para alguns, seriam a expressão maior dos nossos sentimentos e que estariam ligadas não às glândulas lacrimais que as produzem, mas ao que nosso coração sente naquele momento.


A lágrima seria o grito em forma de gota da nossa alma a cada emoção: alegria, tristeza, amor, sofrimento.


A lágrima está presente em todas as situações nas quais existe um sentimento.


Lágrima sem razão de ser é a ilusão que nos mostra e que, ao secar, se dissipará sem deixar vestígios do que vai dentro de quem as verteu.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page