top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #13 - Nó

Quantas vezes, contemplando uma peça de madeira no desenho formado por suas camadas, aparece um nó?


Esta foi uma imagem que sempre me chamou atenção até que, num certo dia, meu pai me falou que aquele nó era a origem de novos galhos, as saídas de um tronco comum. Desta forma possuía uma consistência maior para poder sustentá-los.


Não sei a razão, mas o comparei à família, onde nossos antepassados e pais são nossos troncos: de seus nós saímos e esses mesmos nós servem de sustentação por toda vida.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page