top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #129 - Ser médico


Muitos definem o médico como um sacerdote e veem o juramento de Hipócrates como se fosse uma bíblia, para ser seguida e cumprida acima de qualquer coisa. Um médico é muito mais do que um sacerdote porque, além da alma, lida com a vida.


Quando um médico coloca seu arcaico instrumento de trabalho, o estetoscópio pendurado no pescoço, mostra para todos sua profissão e não sua relação médico/paciente. O SER MÉDICO vai muito além, porque na sua função é necessário que estejam presentes os cinco sentidos: audição, visão, olfato, paladar e tato.


Quando usam o estetoscópio, muito mais do que auscultar os sons vindos do coração, pulmão, abdômen e outros, sua função é ouvir o que vai no seu por dentro. Não se forma um médico levando em consideração a melhor faculdade e/ ou os melhores professores e sim como enxerga seu semelhante, como o ouve para então poder tratá-lo.


Não existe cronômetro na relação médico paciente, existe confiança, empatia. Este é o segredo para noventa por cento dos tratamentos. Ser Médico é um dom, onde o saber ouvir e enxergar é a pedra fundamental para chegar ao que será melhor para aquele(a) paciente.


Tenham um dia pleno de saúde.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page