top of page
  • José Leonídio

Pílulas Literárias #121 - Lágrimas

Ser uma pessoa sensível não significa ser uma pessoa "fraca", pelo contrário. Existem diversas maneiras de demonstrar a sensibilidade individual, seja a física (dor por exemplo) ou a emocional.


Reagir com lágrimas a determinada situação não diminui a quem assim reage.


Dizem os mais céticos que homem não chora, que os homens são insensíveis aos acontecimentos emocionais, puro engano porque ser sensível não está atrelado a gênero e sim a forma como encaramos a vida, o ser humano, a natureza.


Ser sensível a uma perda, alegria, só desabrochar de uma flor ou ao canto de um pássaro, e o retrato de quem realmente somos nós, não nosso invólucro, mas nosso conteúdo.


Boas lágrimas.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pílulas Literárias #246 - Prazer

As palavras vão tomando novos sentidos, com o passar dos anos, dos séculos. Um exemplo é a palavra Prazer, que, na sua origem latina “Placere”, remetia-se a: “aceito”, “querido”, que, por sua vez, es

Pílulas Literárias #245 - Encontro

Existem duas formas distintas e antagônicas no sentido da palavra encontro. Se usamos como direcionamento, a preposição "a", acrescida do artigo "o" , ou seja, "ao encontro", não existem barreiras que

Pílulas Literárias #244 - Conversa

Nada é mais salutar do que uma conversa aberta, em campo neutro. O antigo papa de botequim, sem hora marcada, sem tempo definido, quantas arestas foram quebradas, não pelos valores etílicos e, sim, po

Comments


bottom of page