• José Leonídio

Pílulas Literárias #03 - Relações atuais

Amar é dar o que não se tem. Para Lacan seria dar o que não temos é abraçar o AQUI e o AGORA, para reconhecer o outro em sua totalidade.


Creio que amar e como se fosse as pequenas pílulas da homeopatia, não se constrói num dia, num minuto, na hora. O amor e prédio que se coloca tijolo a tijolo, até que esteja totalmente acabado.


Amor verdadeiro não se impõe, não e criado em estufas, é semente que germina, cria raízes, cresce, e dos seus ramos saem flores e as vezes, até espinhos, mas fazem parte do seu contexto.


Amor é construção que nunca desaba, o resto é FLERTE, O FICAR dos dias de hoje. Não tem conteúdo, só invólucro.



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Existe uma diferença entre a gnose (conhecimento, sabedoria) do homo sapiens para as máquinas ditas inteligentes, que nos substituira em todos os nossos atos e obrigações. O conhecimento das ditas má